Tarântula devora cobra de quase meio metro

Um grupo de biólogos brasileiros encontrou uma tarântula no momento em que ela estava devorando uma serpente de 40 centímetros. A façanha, presenciada pelos biólogos, nunca tinha sido registada antes.
A descoberta foi feita por um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), na zona rural do estado brasileiro do Rio Grande do Sul. Debaixo de uma pedra, encontraram uma tarântula da espécie Grammostola quirogai, comendo uma víbora.
Até então, essa aranha tinha sido encontrada somente em território uruguaio. Mas a descoberta mais especial é que a façanha da pequenina nunca tinha sido registada: uma tarântula devora um animal desse tamanho em um ambiente selvagem.
O pesquisador da UFSM, Leandro Malta Borges, disse à revista Live Science que “há outros registos de aranhas que comem víboras, como a famosa viúva negra, que tem tóxico forte e, além disso, depende da teia para capturar a presa”.
Esta espécie de tarântulas não tem a capacidade de tecer redes para capturar suas vítimas. Segundo a revista, as Grammostola quirogai se alimentam de outras aranhas, insectos e pequenos répteis e pássaros.
Embora outras tarântulas produzam veneno, não existem estudos sobre as toxinas secretadas por esta espécie e sobre suas capacidades de matar uma cobra desse tamanho.

Ler mais AQUI

Ler Mais em: ùltimas Curiosidades

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *